Gregoire Verdeaux

Senior Vice President External Affairs da Philip Morris International

Nascido em 1972, em França, Gregoire Verdeaux começou a sua carreira na alta função pública francesa como Administrador do Senado francês. Durante uma década, de 1995 a 2005, foi conselheiro do gabinete europeu e jurídico de Michel Barnier nos seus vários mandatos como Comissário Europeu e Ministro dos Negócios Estrangeiros de França. Juntou-se então às Nações Unidas (2005-2008) com funções de angariação de fundos e CFO em Nova Iorque e Genebra, antes de ser convocado pela Presidência francesa e ter servido como Chefe de Gabinete Adjunto do Presidente de França Nicolas Sarkozy até 2011.  Gregoire Verdeaux demitiu-se então da função pública francesa e juntou-se à gestão.  

Foi Director de Política Europeia da EDF (Électricité de France) de 2011 a 2014, tratando de várias reformas importantes da política energética, em particular o caso de auxílio estatal da UE em 2014 sobre os novos reactores nucleares do Reino Unido. De 2014 a 2019, foi director de política internacional do Grupo Vodafone em Londres, representando a Vodafone perante a UE e gerindo os riscos externos nos mercados emergentes (nomeadamente na China e na EMEA).  Tem estado estreitamente associado à maioria das propostas legislativas adoptadas no âmbito do Mercado Único Digital da UE, bem como às autorizações de concorrência no sector das telecomunicações.   

Aconselhou a Vodafone sobre a preparação da Brexit, particularmente no que diz respeito às transferências transfronteiriças de dados. Tornou-se Vice-Presidente Sénior do PMI para os Assuntos Externos em 2020. O seu mandato global abrange assuntos públicos, impostos e regulamentação, normas de produtos, investigação económica e luta contra o comércio ilícito. Está fortemente envolvido na transformação do PMI no final dos cigarros. Gregoire Verdeaux possui um mestrado em Direito Público, e um diploma do Instituto de Estudos Políticos de Paris ("Sciences-Po"). Ensinou direito constitucional e direito europeu.